Endometriose: você sabe como ela afeta a fertilidade?

Essa é uma doença que eu, como médica ginecologista, gostaria que todo o mundo soubesse que existe… porque ela afeta em torno de 15% das mulheres e pode ser responsável por grande sofrimento, já que é uma doença crônica, que pode causar dor e infertilidade.
endometriose

Vamos falar sobre ENDOMETRIOSE?

Essa é uma doença que eu, como médica ginecologista, gostaria que todo o mundo soubesse que existe… porque ela afeta em torno de 15% das mulheres e pode ser responsável por grande sofrimento, já que é uma doença crônica, que pode causar dor e infertilidade.

E eu sei que ainda temos um longo caminho a percorrer nessa propagação de informações, porque a média de tempo até que se faça o diagnóstico da endometriose pode levar longos 7 a 10 anos. Enquanto isso, muitas das mulheres com esta doença ouvem que ter dor na menstruação é algo normal, que é “ mimimi” de mulherzinha… 

A endometriose pode começar bem cedo, já no início da adolescência, ou se manifestar um pouco mais tarde na vida da mulher. Existem várias teorias que explicam sua origem, e provavelmente a resposta certa seja uma combinação dos fatores ambientais, genéticos e imunológicos. O nome da doença vem da sua origem de células do endométrio(camada interna do útero), que podem se espalhar para diversos órgãos da pelve e inclusive mais longe, como pulmão e diafragma. 

Os principais sintomas são dor forte no período menstrual, dor nas relações sexuais e infertilidade (dificuldade para engravidar).

Se você tem algum desse sintomas, procure um ginecologista e peça por uma investigação de endometriose! Alguns exames podem identificar os focos da doença: ressonância magnética ou ecografia especializada com preparo intestinal, e em alguns casos a certeza do diagnóstico só ocorrerá com um procedimento cirúrgico chamado videolaparoscopia. 

Independente do seu sintoma ser dor ou infertilidade, existe tratamento para a endometriose sim! Embora nao exista cura, é possivel conviver bem com essa doença, com cuidados e acompanhamento médico regular, por isso, nao deixe de buscar ajuda!

Camila Bessow é Ginecologista Especialista em Reprodução Assistida
@dra.camilabessow

 

 

 

Compartilhe este Post

Deixe um comentário

você também pode gostar

mulher

Mulher é um assunto com altos e baixos

Céu e inferno convivem, mas nem sempre com empatia. Somos capazes de odiar. E podemos odiar com amor. E amar é verbo que dobra a esquina e pode encontrar a mais profunda raiva. Um bicho que sente dor e levanta para alimentar outros bichos é o que? Uma mulher. Uma terrível e maravilhosa mulher.

Leia mais »