Segredos de provador

Uma mulher em um provador de loja se transforma no pior juiz dela mesma. O início pode estar no surgimento do primeiro espelho. Quando a mulher se vê ela se coloca em julgamento.

O que as mulheres dizem em frente a um espelho não tá no gibi

O que as mulheres dizem diante do espelho só as mulheres entendem
Sabe aquela mulher monumento que a gente queria ser das 21h às 3h da madrugada em um sábado da vida? Pois então!
Ela entra na loja parecendo sair de um desfile do SPFW. Só virginiano e com lua em virgem vê defeito. Entram pedindo M e cabem em um tamanho PP.
Vou enumerar para vocês pirarem na batatinha: cabelo sedoso, pele absurdamente perfeita, insuportavelmente magra, tudo na mais perfeita ordem social da nação.

Aí, a criatura entra no provador. E, acreditem, a gente ouve as frases mais incríveis que parecem sair da boca da mãe da gata borralheira.
Enumerando, para dar mais sentido:

Se isso é corpo, coisa horrível!”
– “Por que não nasci com bunda?”
– “O que eu faço com essa barriga?”
– “PQP que saco essas pernas finas!”
– “Será que meu marido vai gostar?

E, como dizia o motorista do ônibus de Porto Alegre/Passo Fundo na parada de Soledade: “parêmo cinco minuto para o banheiro“.

A questão é: onde começa e onde termina essa insegurança com nossos corpos?

Essa visão distorcida começa onde?
Como se resolve isso?

Fátima Torri

Foto: Thiago Matos – Pexels

Compartilhe este Post

Deixe um comentário

você também pode gostar

O feminismo chegou ao puteiro

“Comecei a pensar o feminismo e a prostituição a partir de um olhar feminista” As qualificações de Monique Prada, trabalhadora sexual, escritora e ativista, não podem ser descritas em um

Leia mais »